A mulher relatou ter sido assediada pelo avô em diversas ocasiões antes de ser estuprada.

 

A Polícia Civil de Minas Gerais vai investigar o caso de uma mulher de 30 anos que foi estuprada pelo próprio avô, um homem de 76 anos, nessa terça-feira (12).

 

O crime ocorreu na cidade de Andradas, no Sul de Minas, quando a vítima cuidava do autor. Ela trabalhava na casa dele como cuidadora.

 

De acordo com a PM (Polícia Militar), a mulher relatou ter sido assediada pelo avô em diversas ocasiões antes de ser estuprada. Ela procurou familiares para falar sobre o crime. No entanto, apenas a irmã mais velha deu ouvidos e as duas procuraram as autoridades juntas.

 

Antes de ser estuprada, a mulher ouviu do próprio avô que deveria ir trabalhar na casa dele de “short curto” e “o que é belo é para se mostrar”. Na segunda-feira (11), quando deixava a residência, o idoso tentou beijá-la à força no momento em que a mulher se despedia dele.

 

No dia seguinte, nessa terça, ela chegou ao imóvel e começou a preparar o café da manhã para o avô. Depois da refeição, ele aproximou-se dela e a agarrou pelo braço, tentando beijá-la novamente à força.

 

No momento da agressão, o idoso abaixou a camiseta da neta e tocou os seios dela com a boca. Segundo a vítima, o homem dizia para que ela não gritasse a fim de não despertar a atenção dos vizinhos.

 

Para se desvencilhar do avô, a mulher saiu andando pela casa enquanto era seguida por ele. A todo o momento o idoso dizia que a neta é “gostosa” e ainda usou palavrões para se referir a ela. Em ato contínuo, o homem empurrou a vítima em cima de uma cama e tocou as partes íntimas dela, enquanto ela tentava se defender.

 

Em determinado momento das agressões, a mulher conseguiu enfim deixar a casa do avô e procurou familiares, que não acreditaram nela. Junto com a irmã mais velha, a única a acreditar na denuncia, ela procurou a PM e registrou o fato.

 

O agressor, por sua vez, fugiu e não foi mais localizado. Agora, o caso está sob responsabilidade da Polícia Civil em Poços de Caldas, cidade a cerca de 40 km de Andradas, onde o crime ocorreu.